IPTV deve atingir 60 milhões de europeus até 2020

As assinaturas de banda larga continuam a crescer nos 27 estados membros da União Europeia e a consultoria Point Topic anunciou nesta semana que o mercado de IPTV deverá triplicar até 2020. Segundo o estudo da empresa, até lá existirão 160 milhões de assinantes de banda larga no continente e mais de um terço deles assinará serviços de IPTV.

Oliver Johnson, CEO da Point Topic, comentou este crescimento. Para ele, o sucesso da IPTV depende de o acesso estar disponível não apenas na rede física, mas a um preço que o consumidor possa pagar. Um exemplo positivo disso é a França. No entanto, em muitos mercados há barreiras de custo e disponibilidade de serviço.

No Leste Europeu existe uma barreira a mais. Lá, pequenas organizações sem fins lucrativos desenvolveram as suas proprias estruturas de distribuição, sem fins lucrativos, para atingir pequenos mercados. Estes operadores podem nao ter musculatura para disputar espaco com os grandes concorrentes, mas já provaram ter uma base de assinantes muito fiel.

“Os operadores e ISPs estão tentando lidar com essas barreiras. Às vezes, uma assinatura de banda larga vai ser mais cara que um serviço de IPTV completo, uma tática clássica para tentar ganhar mercado”, diz Johnson.

A Point Topic analisou mais de 2 mil tarifas cobradas no mundo em 2011 e estima que um serviço tradional de internet banda larga irá cobrar US$ 66 por mes pelo pacote de IPTV (incluindo o acesso a banda larga). Isso significa que o faturamento das operadoras europeia saltará de US$ 5,3 bilhões para US$ 14,8 bilhões em 2020, conta Johnson.

O executivo finaliza dizendo que a entrada do Google, Netflix e Hulu neste jogo deverá aumentar a concorrência e baixar os preços para o consumidor final.

Fonte: Panorama Áudio Visual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *